»FUSCACHAMBÓ

Fuscachambó - 24ulho2000

25/04/2005 às 10:29

O Fusca coloca os faróis para fora da garagem, olha para lá, para cá, para frente, para trás e uia, aleluia. Acabou a ventania política, aquela que não deixa sobrar pedra sobre pedra.

Ele tava ressabiado durante aqueles dias de terrível assédio. Queriam lhe pingir tintas vermelhas, amarelas, para dar um brilho melhor na lataria desbotada e com cor de terra. Mas que nada. Antes só e com os vidros transparentes do que o peso dos adesivos.

O Fusca fica matutando. Bom, pensar demais não faz o estilo dele mas nada melhor do que uma abstinência na garagem para reapertar os parafusos. A política realmente é uma coisa intrigante. A saraivada de palavras torna os ouvidos um legítimo pinico. Os alto-falantes berram alto, alto e mais alto e os veículos tornam-se verdadeiros butiques de tanto adereços.

O Fusca fica meio encabulado com aquela barulheira. Sem saber o que é certo, o que é errado, quem tem razão, quem não tem, qual galera seguir, qual não seguir. Por vias das dúvidas, o melhor foi ficar no resguardo.

Sabe o que é, acontece que o Fusca já saracoteou muito. Gastou uma centena de pneus com banalidades e hoje prefere gasolina azul.

Deixe seu comentário
«voltar
2004-2017 © Todos os direitos reservados