»Livros

O FENÔMENO DIÁRIO MS

10/05/2013 às 14:01

Em um início de noite, no fechamento de um dos cadernos, o editor Alfredo Barbara Neto me chamou para uma conversa em sua sala. Foi curto e grosso: “Você topa escrever um livro sobre os dez anos do Diário MS?”. Surpreso com a proposta, ponderei se ele imaginava o tamanho de uma empreita desse nível. Respondeu que sim.

Argumentou que a intenção era marcar o aniversário em grande estilo e além das festas, das reportagens especiais, desejava um livro inédito sobre a história do jornal, para ser distribuído entre os assinantes.

Hesitei por alguns segundos, era uma responsabilidade muito grande, havia pouco tempo hábil para a pesquisa e, além disso, não poderia me dedicar exclusivamente a esse trabalho porque ele quis que eu continuasse escrevendo o editorial e editando a página de Opinião. Ficaria desobrigado apenas com o Caderno Esporte.

No entanto, seria uma experiência nova, um desafio. Topei a tarefa, no final de abril de 2003.

A idéia inicial era fazer um livro com as principais capas, e eu não participei dessa primeira conversa. Barbara e a direção acharam por bem investir algo mais profundo, e a história do jornal sempre foi contada de forma fragmentada, sem muita preocupação científica.

Com a experiência obtida durante a Especialização em Teoria da Literatura e Literaturas de Língua Portuguesa, feita na UFMS, iniciei novas leituras sobre ética no jornalismo, os estudos feitos nessa área, a deontologia, o livro narrando a transformação da Folha de S. Paulo e entrevistas, para em maio de 2003 esboçar o projeto e definir os primeiros roteiros. Os horizontes foram, lentamente, se abrindo.

Foram três longos meses de aflição, surpresas, descobertas, indecisões, temores, consultas, reflexão e raciocínio e devo muito a meus professores, mestres e amigos. É uma pesquisa inédita em nível regional e concluída em curto espaço de tempo. Há mais de uma maneira de se contar uma história e eu tive que escolher o meu próprio caminho.

Não é um trabalho conclusivo, pois, a partir dele, há vários outros aspectos a serem pesquisados e discutidos. Mas o primeiro passo está dado.

O livro é dividido em quatro capítulos. No primeiro, há uma reflexão sobre a participação do Diário MS dentro da mídia regional, comparando-o a outros jornais. A história começa no segundo capítulo, contando o período dos três semanários embriões; o terceiro, narra o surgimento do Diário do Povo, e seu conteúdo foi subdividido nos principais fatos de cada ano, contando como esses fatos nacionais e internacionais foram abordados pelo jornal.

O quarto relata o nascimento do Diário MS e como tem sido o seu desempenho jornalístico e comercial dentro da indústria cultural. O livro não se limita às veredas douradenses, mas traz muitas informações sobre o exercício do jornalismo local e regional.
A primeira edição contém apenas dez exemplares em comemoração aos dez anos do jornal. Mas a segunda já está sendo organizada com maior número.
Boa leitura!

Luís Carlos Luciano

clique aqui para fazer download do arquivo.
Deixe seu comentário
«voltar
2004-2017 © Todos os direitos reservados